terça-feira, 2 de junho de 2009

Do olhar do Miguel

Um ponto de vista é sempre a vista, vista de um ponto.
Agrada-me, uma vez mais, o ponto de onde o Miguel vê o que tem de ser visto!


Aqui